Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Os deuses que governam o Mundo: sexo, dinheiro e poder.


A queda em desgraça do “patrão” do FMI e até pouco tempo dado como certo na cadeira presidencial francesa, Dominique Strauss-Kahn, vem demonstrar (como se tal fosse necessário), que os deuses que governam o mundo respondem pelo nome de sexo, dinheiro e, obviamente, poder (que este último acarreta).


Se bem que, noutro plano, me parece que a história estará mal contada, e que provavelmente estaremos perante uma cilada que adversários políticos montaram àquele. Mas enfim, convenhamos que Strauss-Kahn também se terá posto “a jeito”…


Nota: na foto, Christine Keeler, "Caso Profumo", Grã-Bretanha, 1963.

Etiquetas:

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Acreditar no futuro com estes políticos?



Hoje, em Portugal, não há dirigentes políticos que tenham o dom de levar as pessoas a acreditar no futuro. Disse-o, mais ou menos por estas palavras, o bastonário da Ordem dos Psicólogos.


Ora aqui reside o problema que se vem arrastando desde 1974. A “elite” (?!) que tomou de assalto o Poder é composta por gente sem escrúpulos, comprometida com interesses subterrâneos, que desconhece o que seja a honra a honestidade, o serviço desinteressado da coisa pública.


Quando os politiqueiros “discursam”, nunca apontam um desígnio nacional capaz de galvanizar a sociedade inteira para sairmos deste lodaçal em que estamos mergulhados.


Que diferença de linguagem destes vendilhões comparada com aquela que os homens do Estado Novo tinham!



Ideologia à parte, é um abismo colossal de cultura, de amor ao País, de interesse votado à Nação, do apontar de um grande destino colectivo, com horizontes sem fim.

Etiquetas:

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Catroga e os pintelhos do PS.




Eduardo Catroga, um homem de 68 anos, mas ainda cheio de vitalidade. Este sim, deveria ser o próximo Primeiro-ministro, mas já teremos sorte se for o próximo Ministro das Finanças.



Hoje, na SIC Noticias, em entrevista ao jornalista José Gomes Ferreira, sem papas na língia, afirmou: “andam a discutir - perdoem-me a expressão - pintelhos!". ...


É d’Homem! Aliás, ele já tinha afirmado algo que ninguém até hoje ousou dizer em voz alta: "As gerações mais jovens deviam pôr este governo em tribunal"

É isso mesmo! Anda a máquina trituradora do PS a discutir assuntos marginais, cheia de manhas e mentiras, para ver se consegue colocar de novo como primeiro-ministro aquele que destruiu esta Nação, e tantas vidas e sonhos: o mais odiado homem de sempre desde D. Afonso Henriques: o senhor José Sócrates!

Etiquetas:

domingo, 1 de maio de 2011

Dives in Misericordia.



Hoje é um Domingo por excelência digno de toda a nossa atenção e recolhimento:

I) Domingo da Misericórdia, Festa instituída por João Paulo II.



De facto, em 30 de Abril do ano 2000, este ao canonizar a Irmã Faustina Kowalska, testemunha e mensageira do amor misericordioso do Senhor, estabeleceu que o Domingo da Misericórdia Divina seja enriquecido com a Indulgência plenária nas habituais condições (confissão sacramental, comunhão eucarística e orações segundo a intenção do Sumo Pontífice):



"Por todo o mundo, o Segundo Domingo da Páscoa irá receber o nome de Domingo da Divina Misericórdia, um convite perene para os cristãos do mundo enfrentarem, com confiança na divina benevolência, as dificuldades e desafios que a humanidade irá experimentar nos anos que virão" .


(Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Decreto de 23 de Maio de 2000).





II) A Celebração Eucarística para a beatificação de João Paulo II.


Facto deveras curioso Bento XVI ir usar na celebração o cálice que por sua vez foi usado por João Paulo II nos últimos anos de seu pontificado. Também a casula e a mitra que Bento XVI vai usar pertenceram a João Paulo II.


Significativo…



De assinalar que será exposta uma relíquia de João Paulo II: uma pequena ampola de sangue colocada num relicário. Uma dessas ampolas será dada ao Hospital Menino Jesus, ficando sob os cuidados das religiosas que durante estes anos preservaram a mesma.

Jesus está a dizer-nos para dissiparmos as sombras do medo e da dúvida que possam pairar sobre a nossa fé…






Etiquetas: