Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Como é possível prescindir do Homem?




Hoje, um amigo que trabalha numa instituição bancária, disse-me algo de extraordinário: que a cultura existente no seu Banco (e de todos, diga-se de passagem) é convencer os clientes a serem fiéis à Instituição e não a pessoas concretas. Ou seja, todos nós deveremos ser fidelizados a uma determinada “marca” e não ao perfeccionismo, ao talento e brio profissional de quem toma conta dos nossos assuntos.

Assim vai a filosofia daqueles que gerem os destinos da nossa sociedade: acreditar na frieza de uma organização, e desprezar aqueles que precisamente dão alma e vida à mesma: os homens e mulheres que com o seu trabalho dão um sentido à sua própria vida e justificam a existência das referidas organizações.

É a completa inversão dos sãos valores que deveriam nortear a nossa vida colectiva.

Como prescindir do Homem? Como é possível pô-lo de lado?


Assim, de facto, não alcançaremos a tal “Cidade de Deus”…
Nota: foto de Carla Salgueiro (com a devida vénia).

2 Comments:

Blogger Cleopatra said...

Bem, ...(tosse) Deus tenha piedade de mim!
Não, não é possível prescindir do homem.





Acha que depois disto tenho de me confessar? ;)

Agora a sério e a brincar:
Chama-se a isso "A Empresa na hora" uma das meninas dos olhos deste Governo.

quarta-feira, novembro 28, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Quer que eu a confesse, Cleo?...

quinta-feira, novembro 29, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home