Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Regresso à casa do Pai.


Hoje é feriado, e estou em casa a trabalhar; já o ano passado me aconteceu ter coisas urgentes – prazos a cumprir! - e não ter a disponibilidade que se impunha para poder meditar e reflectir sobre as coisas santas que nos rodeiam, sem que nós as vejamos (embora as sintamos e sintamos os seus efeitos nas nossas vidas).
Parafraseando a minha amiga Conceição Castro, "regresso a casa" é o título apropriado para este dia. E, como hoje lhe disse no seu blog "momentUS" , creio bem que atravessamos esta nossa vida como eternos viajantes em busca da nossa casa... para aí podermos permanecer, finalmente, em paz...

Evoco outras memórias, os serões passados em família, quando era miúdo, a paz da província, a beatitude que ali então se respirava…

Um mundo que desapareceu…

Na liturgia de hoje - Dia de Todos-os-Santos - o saudoso João Paulo II afirmou que a Igreja tem a “alegria de celebrar, bnuma única festa, os méritos e a glória de todos os Santos, não apenas daqueles que ela proclamou ao longo dos séculos, mas também dos inúmeros homens e mulheres cuja santidade, escondida neste mundo, é bem conhecida de Deus e resplandece no seu Reino eterno”.

Ainda segundo João Paulo II, “A solenidade do dia de hoje convida-nos a dirigir o olhar para o Céu, meta da nossa peregrinação terrestre. É ali que nos espera a comunidade dos Santos. É ali que nos encontraremos de novo com os nossos queridos defuntos, pelos quais se deverá elevar a oração na grande comemoração litúrgica do dia de amanhã.”

Ora, este dia de amanhã, é o dia 2 de Novembro, este sim, aquele dia mais sofrido, no qual as pessoas vão aos cemitérios visitar os seus mortos. É claro que por uma questão de ordem prática, já no dia 1 fazem o mesmo. Mas apenas no dia 2 é que se celebra o dia de Finados. Hoje, dia 1 Nov., é um dia pleno de alegria, pois celebramos os Santos de Deus, todos aqueles que viveram e morreram na Sua amizade.

Com efeito, desde os primeiros séculos que os cristãos praticam o culto dos Santos, a começar pelos Mártires; por isso hoje vivemos esta Tradição, na qual a Mãe Igreja nos convida a contemplarmos os nossos "heróis" da fé, esperança e caridade.

Na verdade, é um convite a olharmos para o Alto, pois neste mundo escurecido pelo pecado, brilham no Céu com a luz do triunfo e esperança aqueles que viveram e morreram em Cristo, por Cristo e com Cristo, formando uma "constelação".

São João relata-nos: "Era uma imensa multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas" (Apoc 7, 9).

Todos estes merecem o nosso amor, pois foram jovens, homens casados, mães de família, empregados, patrões, Sacerdotes, mendigos, militares, Religiosos, que se tornaram um sinal do que o Espírito Santo pode fazer num ser humano que se decide a viver o Evangelho.

A vida dos Santos constitui uma proposta para nós, uma vez que passaram fome, apelos carnais, perseguições, alegrias, situações de pecado, profundos arrependimentos, sede, doenças, sofrimentos por calúnia, ódio, falta de amor e injustiças, sem contudo perderem o entusiasmo pela Pátria definitiva pois, segundo a Carta aos Efésios (escrita por São Paulo aos Cristãos de Éfeso, cidade da Ásia Menor), "já não sois estrangeiros, nem imigrantes; mas sois concidadãos dos Santos e membros da casa de Deus” (Ef Capítulo 2,versículo 19).

3 Comments:

Blogger Cleopatra said...

Pois ...reza mas diz que a Teresa Salgueiro desperta todos os sentidos!!
Ganda lata!

sábado, novembro 03, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

pois, Cleo... mas quem lhe disse que eu sou perfeito?

segunda-feira, novembro 05, 2007  
Blogger Cleopatra said...

"já não sois estrangeiros, nem imigrantes; mas sois concidadãos dos Santos e membros da casa de Deus”

É assim uma espécie de globalização a chegar ao céu... ;)

terça-feira, novembro 06, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home