Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

domingo, 14 de outubro de 2007

Fátima e a URSS, país do Mal.


Fim deste Domingo. Tenho ainda de trabalhar um pouco, para adiantar trabalho para amanhã. Preguicei, é certo, neste fim de semana (confesso que em todos me dá uma vontade de quebrar as amarras, fugir da cidade, partir para longe, nada fazer…mas arrasto-me tantas vezes!...).

Desejava ainda de deixar expressa a angústia que senti hoje ao ver o documentário da Aura Miguel, exibido na RTP1, sobre a questão de Fátima na antiga URSS.

Exibiram-se muitos filmes da época a seguir à revolução comunista de 1917 - fuzilamentos, nas florestas solitárias, de inocentes; destruição de Igrejas, autênticos monumentos de arte sacrificados pelo ódio a Deus; gente deportada para campos de concentração para aí morrerem de fome, de frio, de trabalhos forçados… era o paraíso preconizado para o nosso País, desde os longínquos anos 20 até muito depois de 1974...

Um dos poucos sobreviventes desses campos, numa era mais recente – a de Kruschev – aquele que disse ao povo russo que exibiria, um dia, o último padre vivo... – relatou que a sua mulher, convencida pelo próprio KGB, que ele nunca regressaria, voltou a casar; os próprios pais venderam a sua casa; apesar de ter vivido no inferno, afirmou que apenas ele, ao tempo, tinha esperança na sua sobrevivência e libertação por causa da mensagem de Fátima – “por fim o meu Imaculado Coração triunfará”. E esperou, anos a fio, até chegar ao poder um homem chamado Gorbachov...

Como se pôde dar o 25 Abril nas circunstâncias conhecidas, e virem os arautos do comunismo ateu tentar impor à nossa sociedade um regime semelhante?

Esses que aqui sempre se agitaram muito com o campo do Tarrafal, não têm qualquer legitimidade ou superioridade moral para falar do que quer que seja, pois silenciaram sempre – e ainda silenciam – todo o horror que desabou, durante décadas, em toda a Europa de Leste, desde os Urais à Península de Kamchatka.

Como Portugal, à época, incomodou um gigante! Como hoje se compreende a ânsia de destruir o nosso País e o nosso Império! A ideia de Deus ser dado a conhecer era intolerável para a ideologia do Mal.

Mas, afinal, tantas lutas, tantos enganos martírios e traições e, afinal, o gigante tinha pés de barro! Na verdade, quem pode afrontar Deus Jesus e Sua Mãe?

Homens insensatos!

2 Comments:

Blogger Cleopatra said...

A globalização bem vista e lida qdo escrita por alguns não é mais que um manifesto comunista do século XXI

Já Marx a defendia.
O pior são as desigualdades que as apregoadas igualdades da globalização criam.

E falando da Globalização e das igualdades que criam desigualdades:

Um trauma de quem não sabe ser diferente.
Um trauma de democratazinhos inseguros e que querem parecer muito bonzinhos
Um trauma de oportunistas.
sabe Cabral mendes, cada vez me convenço mais de que o livro do Friedman é um engano.
Se calhar como o nobel da Paz do Al gore.
Havemos de falar disso ou tratar isso.

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Eles querem que nós acreditemos que eles são os puros, os bons mas...não acreditamos!
Esses "amigos" "Miltons Friedmans" e Al Gores... hum.... também não convencem... bem o primeiro então!

Esta geração que nos governa são mesmo traumatizados! Os "maus" do antigamente não os deixavam brincar... olhe, veja-se o Ministro da Justiça... um traumatizado com as Polícias!...

segunda-feira, outubro 15, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home