Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2007

A velha questão da Moral e do Direito…



Nestes (loucos) dias que correm, perante nós, perplexos que estamos pela irracionalidade dos homens, convém lembrar uma reflexão de Abraham Lincoln:

“Não vos esqueçais que o que é justo do ponto de vista legal, pode não o ser do ponto de vista moral”.

2 Comments:

Blogger Cleopatra said...

É verdade. Mas isso pode ser uma lâmina de dois gumes Cabral Mendes.
Ou não?

sábado, janeiro 27, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Confesso que sim, Cleo...talvez o que nos salve será utilizar e interpretar a lei com bom senso...e com "granu salis"...

domingo, janeiro 28, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home