Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2007

A DITADURA DO DIREITO SOBRE OS AFECTOS!


"Parir é dor, criar é amor" diz o povo.

O caso do Sargento Luís Gomes vem provar "à saciedade" duas coisas: que a Justiça Portuguesa está muito mal, conduzida por Juízes e Procuradores incapazes, sem qualquer percepção da realidade que os circunda, preocupados que estão em apenas aplicar cegamente a lei. São positivistas no pior sentido do termo.

Será um trauma para a criança abandonar a família que conheceu. Mas tal não comove os Juízes (?!) Fernanda Ventura, José Joaquim Carneiro e Sílvia Rosa Pires, que decidiram aplicar uma pena de prisão àquele por “sequestro” da criança. Se não fosse trágico, dava vontade de rir uma tal decisão. Com direito a “reprovação” na cadeira de Direito Penal em qualquer Faculdade de Direito...


Todo o processo que está subjacente a este caso é inacreditável: Como é possível que o sistema judicial possa aniquilar a vida de uma criança, entregue a quem verdadeiramente a ama e cuida, e a salvou de uma vida de miséria? Estamos perante um caso verdadeiramente kafkiano! Sobretudo após termos assistido, nos últimos tempos, a tantos casos de crianças martirizadas pelas famílias biológicas!

Aqueles magistrados, com a sua actuação, revelaram que não têm perfil para desempenharem as funções para as quais foram nomeados, pois não possuem qualquer capacidade de interpretarem a lei de forma criadora, a fim de a poderem aplicar aos casos concretos, salvaguardando o valor que está subjacente naquela: a vida das crianças. É o mínimo que se exige de um jurista!

Honra seja feita àqueles que, neste País, e apesar de perseguidos por uma caricatura de Justiça, ainda se preocupam com as crianças e as recolhem da miséria das ruas!

Nota: Hoje, dia 22 Janeiro, na RTP 1 – no programa “PRÓS E CONTRAS” vamos ouvir a Drª Dulce Rocha, a qual vai, certamente, por a nu todos os podres do julgamento (?) de Luís Gomes, o Sargento que se recusou a entregar a sua Esmeralda a um desconhecido…

O Tribunal Judicial de Torres Novas foi palco, com efeito, de um julgamento que esteve sob a batuta de Fernanda Ventura a qual, ao que parece, até rasgou a partitura… pena que não possa aqui colocar uns factos relativos a essa senhora…mas talvez, logo à noite, se venha a saber alguma coisa (não muita certamente, que há factos que não se podem dizer em público, até por uma questão de decoro…).

7 Comments:

Blogger LUA DE LOBOS said...

SE SE COMENTASSE AQUI UM bIG bROTHER OU A ROUPA INTERIOR DE UMA lILI QUALQUER ENTÃO SIM, TERIA DEZENAS DE COMENTÁRIOS..
mas como se trata de um assunto gravissímo, não há comentários... também se passa o mesmo no meu blog :)
pois é, ainda há gente "vertical" que se arrisca até para além do limite por uma criança!!!
Seis anos de cadeia???!!!
A Justiça neste pobre País endoideceu de vez!!!
maria de são pedro

sábado, janeiro 20, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Pois é, minha amiga, enquanto houver gente assim, há esperança de lutarmos contra as injustiças...

sábado, janeiro 20, 2007  
Blogger Cleopatra said...

Caríssimos as coisas andam quentes lá no anónimo!!!

Deixem lá isso...
O que importa é que as cabeças estão a pensar!!

domingo, janeiro 21, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Sem dúvida!

domingo, janeiro 21, 2007  
Blogger mts01 said...

Cabral Mendes, gostei de ler o seu blog e concordo com o que escreveu neste post.
Desenvolva mais o PS. OK!

Que aconteceu no Anónimo?!!!!

segunda-feira, janeiro 22, 2007  
Blogger mts01 said...

Já que andamos na fase de discussão do tema do referendo, só isto:

É por causa de homens como o Baltazar que recusou assumir a paternidade quando confrontados com a gravidez da namorada/amante, que infelizmente há tanto aborto.

Quem tem filhos sabe que criar um filho a dois é muito dificil,sem ajudas familiares ou de profissionais, mas criar sozinha é obra hercúlea. Por isso não critico mãe que dê filho para adopção.

segunda-feira, janeiro 22, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

mtsO1, obrigado pelas suas palavras.

Quanto ao PS, não posso, efectivamente adiantar mais. Contudo, espero que alguém, um dia (ou no Prós e Contras de hoje) possa, ou tenha a coragem, de desenvolver o tema que tenho em mente. Mas duvido muito. Entraria no âmbito daquilo que se passou em audiência de julgamento...

segunda-feira, janeiro 22, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home