Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

terça-feira, 2 de janeiro de 2007

No início do Ano - a Prece...



No início deste ano e, ao retomar a minha actividade profissional, aqui, no sossego do meu gabinete de trabalho, nestes dias ainda balbuciantes, quero deixar a todos os meus Amigos a prece do P. Manuel Formigão, Fundador e Pai da “Congregação Religiosas Reparadoras de Nossa Senhora das Dores de Fátima ( http://www.reparadorasfatima.pt/index.php ) :

“Ó Santa Mãe de Deus, ó Mãe Celeste, que por Jesus a salvação trouxeste, os olhos volve para os filhos teus!”
P. Manuel Formigão

E nós, o que somos senão Seus Filhos, apaixonados pela Mãe Santíssima? Rendidos à Sua Beleza e Bondade?! Precisamente Aquela de quem eu poderia dizer, parafraseando a passagem de São Lucas: Ó Mãe, que te dignaste pôr os olhos na humildade do teu servo!

Nota: ao som do "Magnificat" de Antonio Vivaldi (1678-1741).

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home