Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

A Luz de Jesus.




Estava aqui e lembrei-me de Ti… (como se eu me esquecesse de Ti alguma vez, meu querido Jesus, meu Amor!).

Platão foi o primeiro que se interrogou: o que é o Belo?

O Belo é o Bem, a Verdade e a Perfeição.

O Belo é o Mistério de sermos banhados pela Luz de Cristo… e assim, podermos também de certo modo iluminar os outros à nossa volta…

4 Comments:

Blogger joaquim said...

«...e assim, podermos também de certo modo iluminar os outros à nossa volta…»

Ter a Luz connosco e não dar dEla testemunho, acaba por apagar a Luz em nós...

Abraço amigo em Cristo

domingo, setembro 16, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Seria até um acto de egoismo, não é verdade Joaquim?

Um Abraço!

segunda-feira, setembro 17, 2007  
Blogger redonda said...

Uma definição lindíssima do belo :)

domingo, setembro 23, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

O Belo, é isto não é verdade Redonda? Assim, o Belo confunde-se com a Suprema Felicidade...

segunda-feira, setembro 24, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home