Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

domingo, 14 de março de 2010

Manuel Maia Gonçalves: Ad aeternum.

Faleceu Manuel Maia Gonçalves, Juiz Conselheiro, autor de um “Código Penal Português Anotado” e que teve 18 edições até 2007, e de um “Código de Processo Penal Anotado”, com 17 edições até 2009. É obra!


Segundo o “Jornal Expresso" (numa nota confrangedoramente pequena e sem qualquer destaque), aos 89 anos ainda se mantinha activo, frequentando a biblioteca do STJ! Uma bênção que todos desejaríamos poder alcançar nos nossos misteres!


Natural de Mouriscas, Casal das Aldeias, muito perto de Alvega (zona beijada pelo rio mais belo de Portugal, o Tejo), berço de meus familiares.


Manteve sempre uma grande ligação a Mouriscas, tendo inclusivamente promovido ali diversas “excursões”, comparecendo inclusive figuras de prestígio como Antunes Varela.


Homens destes, forjados numa época em que esta Nação foi grandiosa e tinha ideais e sonhos para cumprir, vão infelizmente fechando os olhos. E não há quem os possa, de algum modo, substituir. Que essa venenosa afirmação de “não haver insubstituíveis” é uma grosseira mentira…

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home