Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Passageiros breves.

Nas vésperas de um tempo marcado pelo recolhimento, como por magia lemos frases que traduzem o grito que vai no nosso peito, simples mortais, passageiros breves (tão breves que nem sequer restam as pegadas dos nossos pés na areia, rapidamente apagadas pela mar) desta terra tão bela que afinal foi o primitivo paraíso pensado por Deus para nós; nestes tempos de materialismo, ainda há quem nos fale poeticamente de todo um mundo de anseios, de esperança. Como a Margarida:

"no entanto, acreditávamos que viveríamos além do possível; até do razoável."
Acreditar é, de facto, a nossa maior missão de crentes. Acreditarmos com todo o nosso ser.

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger Cleopatra said...

OLá...ontem a imagem seria esta! Bjito

domingo, março 15, 2009  
Blogger C.M. said...

pois seria... apropriada... ai!...

domingo, março 15, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home