Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Poesia: a seiva da árvore da vida...


Uma companheira fiel destes serões, a Júlia, ao ter “postado” sobre e. e. cummings, lembrou-me um seu poema que me tem acompanhado ao longo dos anos, e que está "perdido" num livrinho aparentemente insignificante, com poucas folhas e de formato pequeno. É este:

I thank You God for most this amazing

I thank You God for most this amazing
day: for the leaping greenly spirits of trees
and a blue true dream of sky; and for everything
which is natural which is infinite which is yes


Belo, não é verdade? As coisas simples (mas importantes) que muitas vezes são esquecidas na voragem das correrias do nosso tempo…

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Júlia Moura Lopes said...

também gosto muito desse, CM!...não é por acaso que as pessoas se juntam em tertúlias virtuais ou reais.

obrigada pela referência...

quinta-feira, janeiro 29, 2009  
Blogger C.M. said...

Ora... a minha amiga não precisa de referências... tem as credenciais todinhas!!

quinta-feira, janeiro 29, 2009  
Blogger Júlia Moura Lopes said...

gostar de poesia é a minha maneira de estar só. eu gosto de estar só , desde que tenha um bom livro de poesia.

esqueci de dizer que a foto é outro poema, belissímo!

quinta-feira, janeiro 29, 2009  
Blogger C.M. said...

É mesmo! Podia ser a minha amiga, a correr descalça pelo campo fora...a sensação de liberdade...

E sabe bem estar só, sim senhora, acompanhados dos nossos livros...

sexta-feira, janeiro 30, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home