Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

O "Evangelho" segundo Pedro Santana Lopes


Na última edição do jornal "O SOL" na sua coluna intitulada "Equinócios e Solstícios", Pedro Santana Lopes considera que “cada um deve dar o devido valor às coisas boas que tem. E, se há coisa boa na vida, é mesmo não desejar mal nem fazer mal a ninguém.”

Verdade profunda esta. Nada que Jesus Cristo não tenha já ensinado: Ama o próximo como a ti mesmo!

Bem sabemos como tal é difícil quando alguém nos magoa, nos atraiçoa no trabalho do dia-a-dia, nos mente, nos odeia sem um motivo que seja “racional”.

De facto, se há coisa boa na vida, é mesmo não desejar mal nem fazer mal a ninguém. É isto que nos separa dos adoradores do Mal e da barbárie.
A seguirmos este "evangelho" de Pedro Santana Lopes, tal constituiria o paraíso na terra!


Que este ano de 2009 nos traga não ódios, mas amor fraterno!

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Margarida Pereira said...

É essa batalha que travo desde sempre.
Porque o mal é intenso e as nossas forças escassas.
Valha-nos Deus!

quinta-feira, janeiro 01, 2009  
Blogger JúliaML said...

costumo dizer que o mal que desejamos aos outros é atraido para nós, faz ricochete.
Graças a Deus também não sou d rancores e sei perdoar, o mais que não seja, para meu próprio bem :-)

Um Bom Ano, CM!

quinta-feira, janeiro 01, 2009  
Blogger C.M. said...

É verdade, Margarida: o Mal é imenso e tem muita força! Nós não temos as necessárias forças mas.... tem Jesus Cristo por nós!

Curioso que também travo essa batalha desde que me lembro...

Um Bom Ano!

sábado, janeiro 03, 2009  
Blogger C.M. said...

Júlia, também já perdoei muitas vezes (graças a Deus) e sinto-me melhor por isso.

O rancor consome-nos...


Um belo ano para si! Bjs

sábado, janeiro 03, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home