Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

segunda-feira, 30 de abril de 2007

O Amor Reparador como resposta ao Pecado.



Fátima: uma outra Dimensão. É um Mistério. Quando nos encontramos em Fátima, o nosso espírito modifica-se. Uma exaltação permanente toma conta dele. Como que nos sentimos mais perto de Deus, do nosso querido Jesus e de Sua Mãe, a qual deve estar, como em 1917, contristada pelo rumo que a Humanidade leva. E, esse rumo, se já não conduziu esta ao abismo, tal se deverá a Santas Almas que permanentemente oram a Deus e Lhe imploram a Sua Misericórdia, a qual é, como sabemos, “assombro para os Anjos, inconcebível para os Santos”.

Dessas Almas chamo aqui à colação as Religiosas Reparadoras de Nossa Senhora das Dores de Fátima, as quais, na esteira do seu fundador, o Padre Manuel Nunes Formigão (aquele que ao tempo das Aparições melhor soube ler o Mistério que tinha diante de si), “vivem Jesus Cristo no Seu mistério de entrega ao Pai e aos homens”.

Como se pode ler no “blog” destas Irmãs a “reparação é um mistério de amor que envolve a pessoa e a missão redentora de Jesus Cristo”. E assim vão salvando muitos de nós que, sem a sua providencial intervenção junto de Deus, estariam perdidos e mergulhados nas Trevas…

Neste fim-de-semana tive o prazer de conviver com elas, nas "V Jornadas de Espiritualidade Reparadora", que em boa hora aliás promoveram pois que, pressinto, muitos de nós, Católicos, desconhecemos esta Obra, a sua vital importância nos dias que correm, e a figura incontornável do Padre Formigão.

Como disse, nestas Jornadas, o Padre Dário Pedroso, enquanto houver pecado no Mundo, haverá necessidade da Oração Reparadora e fazer da nossa vida um acto de amor reparador.

É isto que estas Irmãs fazem e que nos ajudam a concretizar no nosso quotidiano.

Obrigado Irmãs, pelo vosso Amor e pelas Graças que obtendes para nós, pobres de Deus…
NotaI: na foto ("furtada" ao referido "blog" - mea culpa...) podemos contemplar a escultura que representa o Padre Formigão conversando com a Jacintinha, colocada que está no Jardim das Irmãs. Um pedaço de Paraíso...

NotaII: o blog em referencia, como já temos indicado, é o seguinte:

http://reparadorasideias.blogspot.com/

(Boas leituras!)

2 Comments:

Blogger ferreira said...

«enquanto houver pecado no Mundo, haverá necessidade da Oração Reparadora »...Também agradeço às Irmãs.
Cabral-Mendes obrigado por me lembrar o dia de S. José...por vezes esquecemos o essencial.

terça-feira, maio 01, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Vou escrevinhar umas linhas a propósito!

Um Santo Dia!

terça-feira, maio 01, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home