Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

terça-feira, 17 de abril de 2007

Quoniam tu solus Sanctus...

(Jesus e a pecadora...)





Dá-me imensa tristeza constatar que vivemos num País onde a mesquinhez é rainha… e que há sempre alguém pronto a atirar pedras ao próximo.

As dúvidas que o Jornal "Público" lançou sobre a forma como o Primeiro-Ministro concluiu o curso de Engenharia Civil, mais não são que um “faits divers” numa terra cheia de problemas por resolver.

Mas problemas esses que vão sendo paulatinamente (de algum modo quiçá penoso) resolvidos, como o combate ao défice e à recuperação das dívidas à Segurança Social, tema que me é caro.

Assim, nesta fase decisiva de implementação de necessárias reformas, Portugal não pode ficar preso à questão da qualidade do curso concluído na Universidade Independente por José Sócrates.

Mas tudo isto se prende, afinal, com a perda da autoridade do Estado e do prestígio que este deixou de ter…


Concluiria, dizendo:

“Aquele de vós que estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire uma pedra”
(São João, 8-7).

Amigos, rezemos pelos Políticos para que eles, licenciados ou não, governem bem este nosso País... todos nós, aliás, bem precisamos da Luz...

8 Comments:

Blogger Nova Evangelização said...

. . .

Tem toda a razão, Amigo Cabral-Mendes, bem-haja!
Subscrevo as suas sensatas e generosas palavras, obrigado.

Todavia - acrescento eu, se me permite, em conformidade com essa mesma passagem evangélica:
«Vai e não voltes a pecar!», Eng. José Sócrates, Dr. Cavaco Silva, etc./etc..., e sobretudo não sejam mais cúmplices da "matança de criancinhas" ainda no ventre de suas progenitoras, em plena gestação, tal como todos nós fomos um dia, graças aos nossos pais...

VIVA A VIDA!
ABAIXO O ABORTO CRIMINOSO!

Cordiais saudações pascais.
José Mariano

.

quinta-feira, abril 19, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

AMEN!

Abraço!

sexta-feira, abril 20, 2007  
Blogger ferreira said...

De facto somos uns franco atiradores de pedras...é preciso estar alerta...
Obrigado pelas ensino das postagens...via mail-:)
Abraço,

terça-feira, abril 24, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Abraço!

quarta-feira, abril 25, 2007  
Blogger Cleopatra said...

Ai CM, qto a esse ponto eu atiro uma pedra sim

É que eu tenho a licenciatura e só disse que a tinha qdo a tinha mesmo.
Ora! Nem parece seu!

sexta-feira, maio 04, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Olhe, Cleo, sabe que para quem apregoa rigor, exigência, qualidade et coetera…na Administração Pública, como é o caso de Sócrates, esta história de ele ter literalmente comprado o diploma de Eng… é obra!

Mas “prontos”! Deu-me para aqui!

Sabe que eu vejo isto tudo tão negro tão negro, no quadro actual, que todas as noites eu rezo pelos políticos da nossa praça, para que seja iluminados pelo Bem!

Sabe que a minha "paixão" é o Guterres, que representa o lado bom do PS, a ala cristã do PS... ela é pequenina bem sei, mas existe... há que lutar por ela!

segunda-feira, maio 07, 2007  
Blogger Cleopatra said...

Sabe Cabral Mendes?
Eu "não tenho para mim" que, para ser bom, é necessário ser cristão.
No entanto, tenho para mim que, Cristo foi um Homem bom.
Bom porque era frontal.
Bom porque sabia ouvir.
Bom porque sabia estar qdo precisavam dele.
Provavelmente ... ele não era sequer cristão. ;)

Os homens bons, os rectos, os honestos, os verticais, os que não negam o seu sentir, não são necessáriamente cristãos, mas também podem sê-lo.
E...qto ao rezar pelos politicos... reze por eles que eu vou tentando trabalhar pelos que eles governam...
É complicado isto de rezar..
Eu gosto de o fazer com actos.

Deixo-lhe um grande abraço de muito respeito.

terça-feira, maio 15, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Concordo consigo, Cleo, que para ser bom não é necessário ser cristão ou católico... aliás, há por aí quem o seja apenas com uma "fezinha" de trazer por casa, tipo contrato que querem fazer com Deus, como se fosse um seguro de vida...

Obrigado pelas suas belas palavras, Cleo. Eu também a admiro muito pelos seus escritos, pelas suas posições, e respeito-a por tudo isso.

Bem Aja!

quarta-feira, maio 16, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home