Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

domingo, 16 de julho de 2006

Na Festa de Nossa Senhora do Carmo


Ando a ler o livro " Os mil sinos do mar" do Frei David Azevedo, ofm, e não resisto a deixar aqui a seguinte passagem, neste Domingo em que se celebra a Festa de Nossa Senhora do Carmo. Ei-la:

"A história é lenta, muito lenta e muitas vezes constrangem-nos de medo os monstros do mal, sejam eles a ganância fria dos sistemas económicos ou o orgulho tresloucado dos poderosos, ou a fúria dos revoltados, ou a gangrena moral que começa de apodrecer as sociedades ricas..."

Que Nossa Senhora nos cubra com o Seu Santo Manto...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home