Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

O Pasmo e o Horror.


" Cavaco Silva tem inteira razão: existe nervosismo a mais na Assembleia e em S. Bento. Mas o Presidente não deve olhar apenas para um dos lados. Existe o outro lado, onde estão os portugueses comuns: gente que lê, entre o pasmo e o horror, as escutas publicadas pelo ‘Sol’.

Discutir a legalidade da publicação das mesmas é interessante. Mas esse debate não altera a fatalidade política de as conhecermos. No fundo, de conhecermos um plano que envolve o governo, para controlar a comunicação social, limitar a liberdade de expressão e até condicionar a actuação do Presidente. "

(sublinhados nossos)


in Correio da Manha - A resposta de Cavaco . Com a devida vénia.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger joaquim said...

Ao lado de tudo isto, Santana Lopes era um "santo", embora não seja também pessoa em quem votasse.

Pobre país!

Abraço

segunda-feira, fevereiro 15, 2010  
Blogger C.M. said...

Pobres de nós, sujeitos a "isto"!

Abraço, Amigo Joaquim!

segunda-feira, fevereiro 15, 2010  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home