Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A recorrente questão dos Crucifixos: será que posso?...

Os doutrinadores do Iluminismo julgaram que poderiam apagar do coração dos Homens todo o sentimento religioso, a ideia de Deus. Assim também o tentou o comunismo ateu. Assim o tentaram os agora tão incensados republicanos de 1910 (que conduziram ao 28 de Maio...).

Em vão. Estão condenados ao fracasso todos aqueles que professam o laicismo como a nova ideologia a ser imposta à sociedade.

Seria, caso por absurdo vencessem as suas teses, vertidas em lei, a ditadura de alguns sobre uma esmagadora maioria do tecido social.

O laicismo é inimigo da Fé, considera esta como uma ameaça e, assim, tenta reduzi-la a um espaço rigorosamente privado. Essa associação de meliantes, de carbonários, maçónicos e ateus militantes, inimigos de Deus, de Portugal e dos Portugueses, que dá pelo nome de "República e Laicidade", vem de novo, a "reboque" da novel decisão do Tribunal Europeu dito dos Direitos (?) do Homem, exigir a retirada de todos os Crucifixos das escolas portuguesas.


Deixo hoje aqui uma dúvida: será que posso colocar aqui, nesta humilde folha, a imagem de um Crucifixo sem que tal gesto ofenda o Estado Laico?

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Margarida said...

... a Bíblia diz que não devemos adorar imagens e, na realidade, isso é o que os católicos mais fazem...
Contradições ou contrariar o Pai?
É essa a base de crítica dos meus amigos evangélicos pelo meu amor pelo Cristo crucificado.
Compreendo-os: eu devia tê-Lo no coração e não em adornos profanos...
A base da Fé é espiritual, não devia necessitar de objectos de barro, pedra, ferro ou metais preciosos para se fazer sentir ou se anunciar ao mundo.

sexta-feira, novembro 06, 2009  
Blogger C.M. said...

Amiga Margarida: tal como Saramago, os Evangélicos também lêem o Antigo Testamento de modo literal. Digamos que ainda estão na pré-história de uma correcta exegese…

Um crucifixo é o sinal (fundamental) da importância dos valores cristãos na História e na Cultura.

Para nós, Cristãos e Católicos, o crucifixo é o sinal do dom da vida de Jesus Cristo, e o símbolo da vida por Ele oferecida.

Desde os primeiros anos da Igreja, os cristãos eram marcados com o sinal de Cristo na sua fronte, no momento do seu baptismo...

sábado, novembro 07, 2009  
Blogger joaquim said...

Peço desculpa de "meter o bedelho", mas a verdade é que é um erro comum dizer que os católicos adoram imagens.

Não o fazem, nunca o fizeram, nem em parte alguma da Doutrina se afirma que o devem fazer.

E se alguns o fazem, estão errados e vão contra o ensinamento da Igreja.


Coisa bem diferente é o sinal, o simbolo de algo que remete os cristãos católicos para Aquele que verdadeiramente adoram, o Deus de amor que os criou, a Santíssima Trindade, Pai Filho e Espírito Santo.

É curioso pensarmos que se Jesus Cristo tivesse vindo ao mundo na nossa era, seria fotografado, filmado e reproduzido em todo o lado e nem por isso os católicos adorariam a sua fotografia, o seu video, a sua representação.

A este propósito
http://queeaverdade.blogspot.com/2009/11/os-crucifixos-as-escolas-e-o-que-esta.html

Abraço amigo em Cristo

sábado, novembro 07, 2009  
Blogger C.M. said...

Amigo Joaquim, obrigado pela sua intervenção, sempre esclarecedora.
Um Abraço e bom Domingo!

domingo, novembro 08, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home