Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Frei Bento Domingues e Saramago.

Frei Bento Domingues, no “Público” de ontem, Domingo:


“O êxito das palavras de Saramago não podia ter sido maior e mais rápido. Pôs o País a falar da Bíblia.”

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger LUA DE LOBOS said...

O que para mim não existe,
não posso comentar.
Saramago é obssessivo no seu ódio por Deus, cansa até à exaustão e não dá para perceber qual é o seu problema...
será apenas um marketing muito bem estudado pela jornalista esperta que vive com ele?
se calhar é :)

quinta-feira, outubro 29, 2009  
Blogger C.M. said...

Até acho que a minha amiga acertou na "mouche"...

sexta-feira, outubro 30, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home