Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A "gafe" de Noronha de Nascimento.


O Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Noronha de Nascimento, afirmou, a propósito das escutas que envolvem o primeiro-ministro no processo "Face Oculta", que "a competência de um tribunal é definida pelo próprio tribunal".


Tem piada! E eu a julgar, ao invés, que era a própria lei a definir a competência de cada tribunal!


Mas o homem não é Conselheiro? Por acaso... "in casu", até se revelou um "óptimo" conselheiro!

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger cristina ribeiro said...

Há os da mula-ruça, CM.

sábado, novembro 21, 2009  
Blogger C.M. said...

Pois há há...

segunda-feira, novembro 23, 2009  
Blogger ferreira said...

Foi um lapso , certamente.
Mas foi um óptimo conselheiro para quem?Não entendo:-)
Verdade que é grande maçada consultar aquelas normazitas relativas á competência inscritas no CPP e no CPC,isso é para estudantes

segunda-feira, novembro 23, 2009  
Blogger C.M. said...

Pobres estudantes, Ferreira!

quinta-feira, novembro 26, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home