Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Margem Esquerda: a prova de que os homens, quando de boa-fé, entendem-se, mesmo na diferença.


Mea culpa! É assim mesmo. Eu explico...



Hoje arrisquei colocar, dentro das "Casas Fraternas" (os meus "Favoritos") o "Margem Esquerda" do Professor João Baptista Magalhães, meu antigo companheiro no "Incursões".

E digo "arrisquei" pois que o nome do seu blog aqui posto poderá não ser do seu agrado, tal é a diferença ideológica que nos "separa".



Todavia, foi precisamente com ele que tive as mais deliciosas discussões filosóficas naquele "INC", e a ele devo a extrema delicadeza e paciência com que me aturou as minhas "idiossincrasias" e... a minha ignorância.

Vale a pena ler os seus escritos, pois constituem uma denúncia corajosa e sobretudo SINCERA dos tempos que correm: convergimos sempre na crítica e no diagnóstico, divergimos no "tratamento".




Como disse o Eng. (este sim vero Engenheiro...) António Guterres, "é a vida"...

Nota: na foto - Margem esquerda do Rio Douro, entre a Régua e o Pinhão (lamento já não saber qual o autor da mesma).

Etiquetas:

8 Comments:

Blogger Primo de Amarante said...

Obrigado pelas suas considerações. São amigas e, por isso, exageradas a meu respeito. Escrevo para fugir ao vazio que me vai envelhecendo desde que me aposentei. Esta semana foi muito difícil para mim. Na sexta-feira fui ver a minha Mãe a Viseu e no Domingo tive a notícia fatal. Descobri que a dor tem insónias onde a memória percorre todos os gestos felizes vividos com que nos criou e essa é uma contradição terrível e absurda. Não devíamos ter insónias, quando sofremos. Assim o sofrimento não tem limites e empurra-nos ainda mais para o precipício do mistério.

Vou referenciar o seu blog no meu.

Um abraço amigo.

terça-feira, maio 27, 2008  
Blogger Primo de Amarante said...

Já tinha feito uma referência ao seu blog. Estava esquecido.

terça-feira, maio 27, 2008  
Blogger C.M. said...

Obrigado eu pela estima, primo.

Até na dor o meu amigo consegue fazer poesia.

Não fazia ideia desse desenlace. Lamento e vou rezar por ela, embora o meu amigo o faça muito melhor que eu.

Do que tenho lido e visto no seu blog não me parece que esteja a envelhecer, pelo contrário.

E esperamos (todos nós...) que o Mistério não tenha "precipícios", nomeadamente para aqueles que são intrinsecamente bons, pesem embora as diversas estradas que se percorrem...

Um grande abraço!

quarta-feira, maio 28, 2008  
Blogger redonda said...

Vou ver se trato de descobrir o "Margem Esquerda" (mais logo)
A fotografia em cima é lindíssima e gostei da ideia da mesa redonda :)

quarta-feira, maio 28, 2008  
Blogger redonda said...

Entretanto li os comentários em cima e fiquei um pouco sem palavras. Fui ver o blog e achei-o interessante. Com mais tempo, tenciono lá voltar.

quarta-feira, maio 28, 2008  
Blogger C.M. said...

É a vida, Redonda... viver é tão tão difícil... e deveria ser tão fácil...

quarta-feira, maio 28, 2008  
Blogger Júlia Moura Lopes said...

é dificil,sim!

fui lá e gostei! Tem sentiido de humor e é inteligente.vou voltar!

quinta-feira, maio 29, 2008  
Blogger C.M. said...

Ainda bem, Júlia. E vá comentando, que ele gosta...

quinta-feira, maio 29, 2008  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home