Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Petição CIDADANIA-FAMÍLIA-CASAMENTO.


Contra a banalização e burocratização do casamento (e do divórcio), assinem:



Mas assinem também pois que existem valores absolutos na vida a que tudo o mais se subordina: a dignidade, a liberdade, a Fé.
Não podemos esquecer que estamos numa terra cristã, pese embora as actuais instituições do Estado não se basearem, como outrora, em princípos morais e éticos.

Etiquetas:

9 Comments:

Blogger joaquim said...

Já assinei!

segunda-feira, maio 26, 2008  
Blogger C.M. said...

Ora bem...

segunda-feira, maio 26, 2008  
Blogger Júlia Moura Lopes said...

e isso vai obrigar as pessoas a guardar os sentimentos?..

Acho que é uma coisa que depende do caracter e convicção de cada um...não vai adiantar lei nenhuma, nunca adiantou...

não assino :-(

segunda-feira, maio 26, 2008  
Blogger C.M. said...

Júlia, trata-se de uma questão filosófica e ideológica para o governo; veja, amiga Júlia, o preâmbulo do projecto de lei: é esclarecedor das intenções "subterrâneas" do governo, que não passa de um veículo de grupúsculos de pressão existentes no nosso País. A questão está em "resguardar" a instituição casamento de questões ideológicas, políticas, de grupos que apenas pretendem desvalorizar essa mesma instituição, muito para além do facto que, findos os "sentimentos"... não há nada a fazer, com efeito. Mas o tema daria um bom artigo. Verei se o conseguirei fazer...

terça-feira, maio 27, 2008  
Blogger Júlia Moura Lopes said...

como negar-lhe algo,amigo?

se assinar não virá mal ao mundo e perceberá mais dessas coisas do que eu..

terça-feira, maio 27, 2008  
Blogger Júlia Moura Lopes said...

já assinei!

(há)braços

terça-feira, maio 27, 2008  
Blogger C.M. said...

Ó Júlia, que me deixa corado!

quarta-feira, maio 28, 2008  
Blogger C.M. said...

Fico em "dívida"...

quarta-feira, maio 28, 2008  
Blogger Júlia Moura Lopes said...

não foi essa a intenção :-)

quinta-feira, maio 29, 2008  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home