Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Do Amor.

O Amor é isto: a cumplicidade das almas e dos corpos, as mãos unidas, as carícias que nos dão o necessário sal para suportarmos o quotidiano com todas as suas tempestades e inclemências.

O amor não é uma mera questão de “sorte”, mas antes uma questão de esforço diário que cada um de nós tem de realizar para o alcançar e manter junto de si, pois que ele é frágil, se bem que, e paradoxalmente, também seja uma força avassaladora, embora misteriosa e, "pour cause" que não dominamos.
O Amor é como uma árvore, que cresce devagar... o Tempo é que o vai delineando... mas hoje tudo se quer já "pronto a servir", o que não é compatível com ele...

Nesta terra e neste nosso percurso, resta-nos pois sermos fiéis àquele e…a Ele, que nos deu essa Graça.
Como disse São Paulo aos Coríntios ( 1ª Carta 13, 4-7):
"O amor é paciente, é bondoso; o amor não arde em ciúmes, não se orgulha, não é soberbo, não se porta com indecência, não busca seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal. Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade; tudo tolera, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."
Ainda mais: "O amor jamais passará." (1ª Carta, 13 -8).

8 Comments:

Blogger Cleopatra said...

Assim sendo cumpre decidir:
O Amor não existe.

;)

sexta-feira, julho 06, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Hum... ele existe sim, mas é difícil de alcançar e manter... agora o amor de que fala São Paulo... bom, esse é perfeitíssimo...e bem sabemos que nós somos tão frágeis...

sexta-feira, julho 06, 2007  
Blogger redonda said...

É lindíssima a Epístola de S. Paulo e por vezes encontramos exemplos reais do amor assim (como o dos pais pelos filhos)

quinta-feira, julho 12, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

E deles por elas... e delas por eles...

Olhe, D. Redonda, visitei o seu blog e achei-o tão relaxante... uma frescura...e lá vi a sua foto em Coimbra...
Olhe, vou pô-la nos meus favoritos...

quinta-feira, julho 12, 2007  
Blogger redonda said...

:) Esta foi uma forma mesmo boa de terminar um dia muito comprido. Amanhã também vou "linká-lo" e descobrir mais do seu blog :)
Boa noite :)
Gabriela

sábado, julho 14, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Gabriela, obrigado pelas suas palavras. Espero não a desiludir...

Um bom Domingo!

domingo, julho 15, 2007  
Blogger Kamikaze (L.P.) said...

Gostei pensar esta leitura :)

Abraço

terça-feira, julho 31, 2007  
Blogger Cabral-Mendes said...

Obrigado, Kami...Bjs...

terça-feira, julho 31, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home