Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Advento apesar de Angela Merkel, e Sarkozy




O Homem, no seu delírio iluminista, pensou que o séc. XX e os demais que se lhe seguiriam lhe traria a felicidade suprema – sucesso pessoal e colectivo, conquistas no plano social e económico e científico.


Eis que tudo se desmorona e, em particular, a Europa pensada por Robert Schuman (1886-1963) que já não existe.


Até o hino europeu, extraído da 9.ª Sinfonia de Ludwig Van Beethoven (que serviu de banda sonora ao esplendoroso filme “Bleu” do saudoso Krzysztof Kieślowski) composta em 1823, em cujo último andamento este pôs em música a "Ode à Alegria", que Friedrich von Schiller escreveu em 1785, e no qual exprime a sua visão (idealista) em que a humanidade se uniria pela fraternidade, ruiu clamorosamente.


A III Guerra Mundial aí está, de novo protagonizada pela odiosa Alemanha e pelo seu novo Führer, Fraulein Merkel, só que desta feita sem necessidade (até ver…) de sangue: basta o estrangulamento económico e financeiro das Nações europeias que, segundo aquela (e o seu cãozinho de estimação, Sarkozy) , devem ser castigadas…Ai Charles De Gaulle que tanta falta fazes!!!

Voltemo-nos, pois, para outras alturas, pensando neste primeiro Domingo do Advento do ano da Graça de 2011, no qual, efectivamente, tomamos consciência de que o Mundo enfrenta uma das suas maiores crises a nível global.


Resta-nos reforçar a nossa armadura espiritual para resistirmos aos espíritos demoníacos que percorrem a Terra, fazendo a infelicidade dos homens.


Mas Deus está connosco, mesmo juntinho a nós, desde que Ele encarnou numa bela criança nessa longínqua terra de leite e mel, após Maria ter dado o seu salvador “fiat”.

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home