Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

sábado, 8 de agosto de 2009

Como explicar o amor?


Como explicar-lhe que ela é a mulher da minha vida? Há coisas que não sabemos explicar... apesar de, as mais das vezes, as mulheres serem incrivelmente distraídas e não darem valor aos "pequenos" pormenores do dia-a-dia...

Etiquetas:

8 Comments:

Blogger Margarida Pereira said...

"(...) apesar de, as mais das vezes, as mulheres serem incrivelmente distraídas e não darem valor aos "pequenos" pormenores do dia-a-dia..."
Ui..., estou completamente em desacordo...
Não nos escapa nada, para mal dos vossos pecados...
;)

segunda-feira, agosto 10, 2009  
Blogger Margarida Pereira said...

...e depois, isso é inexplicável.
Demonstra-se.
'Só' isso.

segunda-feira, agosto 10, 2009  
Blogger redonda said...

E eu a pensar que eram os homens os distraídos que não davam valor aos pequenos pormenores do dia-a-dia :)

segunda-feira, agosto 10, 2009  
Blogger C.M. said...

Boas respostas, estas das minhas amigas! Palavras para quê?

terça-feira, agosto 11, 2009  
Blogger LUA DE LOBOS said...

de uma tarde pasada e muito bem passada algures entre o Estoril e Parede, achei que o meu amigo será um dos poucos homens que conheço estremamente atento a todos os pormenores que se se vão desenrolando à sua roda... o que faz de si um especimen masculino de élite.
a propósito, quando teremos a segunda edição dessa tarde?
não fui ao Porto porque estava na Alemanha a matar saudades dos filhos e neta :)
vamos a outra tarde de treco-lareco?
xi
maria de são pedro

quinta-feira, agosto 13, 2009  
Blogger C.M. said...

"Lua de Lobos", também não fomos ao Porto porque, como expliquei à Cleo, estávamos em véspera de partida para o Algarve, e eu tinha de deixar concluídos uns tantos processos.

Tive muita pena, gostava do convívio, ainda pensei que poderia ir mas não: parece-me que a Cleo terá ficado aborrecida, não sei.

Temos de nos redimir, de facto. Olhe, em Setembro podemos combinar um belo encontro? Até final de Agosto não estaremos em Lisboa...

Beijinho, e obrigado pelas suas palavras. Isto de "homens" e "mulheres" tem muito que se lhe diga...

quinta-feira, agosto 13, 2009  
Blogger Cleopatra said...

Cm, não sei como explicar. Eu também não sei. Bjs

sábado, outubro 03, 2009  
Blogger Dies Domini said...

Hum... pelos vistos ninguém sabe... Bjsss

sábado, outubro 03, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home