Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Padres - empresários em nome individual

Quando estudei o Direito Comercial não suspeitava que muitos anos depois viria a ser criada uma nova classe de comerciantes, obviamente não contemplada no famoso artigo 2º do dito Código.

Agora, com esta azáfama de criar empresas na hora e empresários-proveta, a crescerem como cogumelos ( apenas o PIB não cresce...), leio no DN a seguinte notícia:


“Os sacerdotes católicos que exerçam funções de capelães em hospitais, prisões, quartéis e nas forças de segurança deixam de integrar o quadro de funcionários públicos daquelas instituições. A regulamentação da Concordata relativamente àqueles sectores, divulgada na segunda-feira, prevê que o serviço religioso passe a ser exercido ao abrigo do regime de prestação de serviços. Os padres vão passar recibos verdes pelas remunerações, como empresários em nome individual. “ – Fonte: DN.


Nos últimos anos temos vindo a assistir a diversos atentados à liberdade religiosa em Portugal por parte desta putrefacta III República. Aqueles que supostamente deveriam ser os guardiães dos valores perenes da nossa sociedade, afinal atentam contra os mesmos: recordemos que aqueles que nos (des) governam obrigaram à retirada dos símbolos religiosos das escolas e a mudar o nome de escolas com santos …


Padres empresários em nome individual? Votem PS para a próxima legislatura, votem, ou em quaisquer cantos de sereia esquerdistas, que um dia destes ainda acordamos todos num regime igual ao da Coreia do Norte… pouco faltou em 1975...
Nota: Na foto, o Padre Cruz, que nasceu precisamente há 150 anos - a 29 de Julho de 1859.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger JúliaML said...

esta lei é como as leggings, contra-natura eheheh

uma vergonha...não respeitam nada..para eles só existe o dinheiro.

sexta-feira, julho 31, 2009  
Blogger C.M. said...

Leggings contra quê? Parece-me que lhe tenho de oferecer umas, "tá visto"... vai ver que fica toda sexy ahahah...

Quanto ao artigo, é de facto as grandes negociatas que estão em jogo: é a proclamada "ética republicana"...

sexta-feira, julho 31, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home