Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

O Bem mais precioso.



A Margarida, no meio das "nossas" conversas, atira-me com esta verdade: “ A Fé é o meu bem mais precioso.
(mesmo que não passe por santos, imagens ou uma ou outra ortodoxia...).


Faço minhas as suas palavras.

E acrescento: ninguém nos poderá roubar esse bem

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Margarida Pereira said...

Ninguém.
Contrapondo-se à aspereza do mundo, o veludo dessa íntma certeza, para a qual não existe verdadeira tradução.
Vive-se, sentindo-a.
Deus em nós num ubíquo amplexo.

quinta-feira, junho 04, 2009  
Blogger C.M. said...

Excelente síntese!

quinta-feira, junho 04, 2009  
Blogger joaquim said...

Meu caro amigo

Se me permite aprofundaria o tema nesta certeza da ligação total entre a fé e amor.

Sirvo-me da Constituição Dogmática Dei Verbum para percebermos melhor a Fé.

«5. A Deus que revela é devida a «obediência da fé» (Rom. 16,26; cfr. Rom. 1,5; 2 Cor. 10, 5-6); pela fé, o homem entrega-se total e livremente a Deus oferecendo «a Deus revelador o obséquio pleno da inteligência e da vontade» e prestando voluntário assentimento à Sua revelação. Para prestar esta adesão da fé, são necessários a prévia e concomitante ajuda da graça divina e os interiores auxílios do Espírito Santo, o qual move e converte a Deus o coração, abre os olhos do entendimento, e dá «a todos a suavidade em aceitar e crer a verdade». Para que a compreensão da revelação seja sempre mais profunda, o mesmo Espírito Santo aperfeiçoa sem cessar a fé mediante os seus dons.»

Assim a Fé é um acto de amor, pois o homem sentindo-se amado, corresponde confiando todo o seu ser a Deus que o ama.

Diz-nos o Bispo Rino Fisichela, no seu livro "A fé como resposta de sentido",
«que existe assim, uma ligação inseparável entre o amor e a fé que permite que se veja sempre um em relação ao outro. Só deste modo é possível verificar que a fé é o fundamento daquele desejo de plenitude por que o homem anseia e que o amor o realiza e aperfeiçoa.»

Abraço amigo em Cristo

quinta-feira, junho 04, 2009  
Blogger Cleopatra said...

A foto é excelente!!
Bjito

quinta-feira, junho 04, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home