Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Causa Monárquica: tão perto a Esperança!


Não existem palavras para a beleza, elegância, sonho e poesia que Paulo Teixeira Pinto imprimiu na apresentação deste belo livro, uma colectânea de textos sobre a Causa Monárquica, ele que é o Presidente da Causa Real (fazem falta em Portugal homens como este!).

Teve hoje lugar na Fnac do Chiado, ao fim do dia.


Portugal tão perto de uma regeneração! E tão longe!

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Margarida Pereira said...

A esperança é sempre.
Prevalece, a par do sonho.
Anima as almas, aquece os corações. Desperta.
Enobrece, tanto quanto nutre.
Incendeia.
Alumia, pois.
Todo o caminho terreno requer esse archote.
Essa bandeira misteriosamente desfraldada.
Essa paixão.
A esperança é uma espécie de perdão.
Luz divina.
Honra.
E glória.

terça-feira, abril 14, 2009  
Blogger C.M. said...

Amen!

terça-feira, abril 14, 2009  
Blogger cristina ribeiro said...

Que se torne realidade...

terça-feira, abril 14, 2009  
Blogger C.M. said...

Seria um renascimento, Cristina!

quarta-feira, abril 15, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home