Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

terça-feira, 29 de março de 2011

Da lentidão...




Estou aqui às voltas com um parecer que já devia ter concluído na semana passada e, subitamente, largo-o e escrevo o que me assaltou o pensamento: Sou extraordinariamente lento. Cada vez mais. Em tudo. Deve ser dos cinquenta…No trabalho, na leitura da Sagrada Palavra, na leitura mais pueril, nos ensaios políticos de que tanto gosto… e o Tempo vai passando inexoravelmente, e não sei se terei dias suficientes para abarcar tudo aquilo que desejo ainda ler e fazer nesta minha vida…


Espero que sim, pois caso contrário, tudo isto seria uma perda de tempo….


Etiquetas:

7 Comments:

Blogger Margarida said...

O que classifica, com um certo desdém, de lentidão, é tão somente ponderação e sabedoria aplicada.
As boas coisas levam o seu tempo a maturar.
Não se aflija.
Confie mais.
As situações surgem quando estamos preparados ou quando temos de reagir a elas e, mesmo que o desconheçamos e não acreditemos na nossa capacidade, saberemos a melhor forma de solucionar as questões.
No limite, haverá quem nos auxilie.
Porque nunca nos falta.

terça-feira, março 29, 2011  
Blogger Helena Sacadura Cabral said...

Sempre me encantou a lentidão dos outros. Agora começo a apreciar a minha própria. E a gostar!

terça-feira, março 29, 2011  
Blogger C.M. said...

Margarida, a minha actual lentidão deprime-me.. penso que já não tenho a "genica" de outros anos...mas agradeço a sua interpretação...

terça-feira, março 29, 2011  
Blogger C.M. said...

Helena, o seu comentário fêz-me lembrar o meu muito querido Alçada Baptista... um "lento", um delicioso "vagaroso"...mas ele tinha talento para ser vagaroso...

terça-feira, março 29, 2011  
Blogger C.M. said...

Em tempo: tal como Vexa!(do talento, bien sûr).

terça-feira, março 29, 2011  
Blogger redonda said...

Às vezes penso o mesmo, quanto a estar mais lenta no que faço, mas decidi que é por dormir pouco e que preciso é de férias.
Por outro lado, tenho esperança que possa haver tempo no Depois...

terça-feira, março 29, 2011  
Blogger C.M. said...

Redonda, espero que também haja tempo no Depois...

(continuo a ter dificuldade em visualisar o seu blog aqui no meu pc... mistérios da informática...).

quarta-feira, março 30, 2011  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home