Dies Domini

Sartre escolheu o absurdo, o nada e eu escolhi o Mistério - Jean Guitton

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Reino Portugal Padroeira: Nª Srª Conceição, Portugal

Monárquico e Católico. intransigente defensor do papel interventor do Estado na sociedade. Adversário dos anticlericais saudosos da I República, e de "alternativos" defensores de teses “fracturantes”. Considera que é tempo, nesta terra de Santa Maria, de quebrar as amarras do ateísmo do positivismo e do cientismo substitutivo da Religião. Monárquico, pois não aliena a ninguém as suas convicções. Aliás, Portugal construiu a sua extraordinária História à sombra da Monarquia. Admira, sem complexos, a obra de fomento do Estado Novo. Lamenta a perda do Império, tal como ocorreu.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Dramático...


Dramático…


É dramático que muitos Padres já não acreditem nos Anjos, no Demónio, no Purgatório, no Inferno, e o proclamem do púlpito. E bem sabemos que o maior triunfo daquele é fazer acreditar aos incautos que ele não existe!

É dramático que, com frequência, a Missa seja encarada como um simples convívio social;

É dramático que haja uma má vontade contra a Missa de sempre, ou seja, a Missa tradicional de Rito Tridentino;

É dramático que os sacerdotes, em geral, não enverguem o tradicional vestuário sacerdotal e o respectivo hábito religioso – não se dão a conhecer fora das paredes das Igrejas...

É dramático o afrouxar da vigilância, e o baixar dos braços…



Afinal, não só na Idade Média surgiram heresias: também hoje elas abundam, mas sem que haja uma voz que se lhes oponha…





Nota: na foto, um Pe. "tradicional" : o Santo Padre Cruz.

Etiquetas:

5 Comments:

Blogger Júlia Moura Lopes said...

Desde que as reflexões tenham conteudo espirital e se reportem ao quotidiano das pessoas para melhor compreensão do Evangelho, eu não acho mal...

CM, o hábito não faz o monge...

Era muito austeridade...

sexta-feira, junho 20, 2008  
Blogger C.M. said...

pois... mas eu gostava de ver... ainda há aí uns tantos, ou então "pessoal" novo mas seguidores de Monsenhor Lefevre que, todavia, tentam redifinr os padrões de respeito pelos valores do cristianismo, tão abalado pelas investidas laicistas...

sexta-feira, junho 20, 2008  
Blogger Cleopatra said...

Ai CM que dramatismo!! Ai que coisa..Não é nada dramatico! Dramatico é o pessoal a morrer de fome, haver guerra e oportunistas que lucram com isso.
Dramático são o raio dos impostos e a trampa do nivel económico do pessoal, dramático é o ensino cada vez mais rasca e o pessoal cada vez mais laxista...Dramático é eu querer ir apanhar sol e estar a trabalhar....
:-)

sexta-feira, junho 20, 2008  
Blogger C.M. said...

Também tem razão nessa área que refere, Cleo, sim senhora.... olhe, tudo isto está ligado...

sábado, junho 21, 2008  
Blogger Júlia Moura Lopes said...

risos

sábado, junho 21, 2008  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home